Escalada, puro instinto. A força que te faz subir é algo que eu não consigo colocar em palavras aqui. Principalmente no começo, quando existe pouca técnica e muito mais VONTADE.

Algumas cadenas ficam pra sempre na memória, e esse boulder, Sorriso, sem dúvida marcou o início da minha escalada, me trazendo a sensação de querer fazer aquilo pelo resto da minha vida.

Domingão comum, fim de tarde. Os meus já não eram tão comuns, ainda bem. Na segurançaimportantíssima de dois amigos eu escalei esse boulder como se fosse uma questão de sobrevivência. Depois do famigerado crux, eu sabia que teria que terminar o highball principal do pico: o Pedrão da Florestinha\Casa da Cobra.

Encarei aquilo como uma missão e, passo a passo, pé por pé, virei a pedra. Que sentimento incrível de plenitude.Daquelas conquistas que você tem orgulho de si mesma. Emocionei-me de verdade e lá me perguntei: “Onde é que eu estava até agora que não conhecia isso?”

Voltando pra casa, o Sorriso não saia do rosto. Sabia que ia contar as horas para que a semana passasse e eu voltasse pra rocha. Na estrada, um clássico por do sol e a música que tocava era :

“One more cup of coffee for the road

One more cup of coffee ‘fore I go

Tothevalleybelow”

2018-10-04T12:49:26-03:00

Deixar Um Comentário